Skip to content
Entre Crie sua conta

Diga sim para conquistar seus objetivos
Dicas sobre como organizar seu dinheiro, sair do vermelho, fazer seu dinheiro render e entender o mercado.

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para crescer como empreendedor
Conteúdos práticos sobre como organizar as finanças do seu negócio, começar a empreender, administrar seu negócio e vender mais

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para expandir sua empresa
Conhecimento sobre como impulsionar suas vendas, gerenciar e expandir sua empresa e insights de mercado

Acesse

Conheça a biblioteca

Diga sim para tecnologia descomplicada
Conteúdos sobre conta grátis, crédito, venda online e física, Pix e tutoriais Mercado Pago

Acesse

Conheça a biblioteca

6 fatos sobre o Open Finance que você precisa saber

Entenda como o novo sistema financeiro vai transformar sua relação com os bancos e fintechs
Consumidora pesquisando o que é o Open finance para entender as vantagens do novo sistema financeiro.

Você já ouviu falar ou sabe o que é Open Banking? No Brasil, o termo é usado desde que o Banco Central comunicou a iniciativa de oferecer um sistema financeiro aberto. Clientes de bancos e fintechs podem permitir o compartilhamento de suas informações financeiras com outras instituições. Mas e o termo Open Finance? É o mesmo sistema aberto, porém abrange todas as instituições financeiras. 

 

O que significa isso na prática? Significa que você terá liberdade para pegar todo seu histórico financeiro e levar para a instituição que quiser sem ter que começar tudo do zero. Com isso, você facilita o acesso a produtos e serviços mais vantajosos e com preços mais acessíveis. 

Mas o que mudou? Antes, as informações bancárias eram exclusivas, sem a possibilidade de troca entre as instituições para dar autonomia aos clientes. Com o Open Finance isso muda, você decide quem poderá acessar seus dados e com qual objetivo.

Para te ajudar a acabar com todas as dúvidas sobre o assunto, preparamos uma lista com tudo o que você precisa saber sobre Open Finance.

 

6 Curiosidades sobre o Open Finance  que vão mudar sua vida

Começar um relacionamento costuma ser uma experiência desafiadora por diversos motivos. No mundo financeiro, isso não precisa mais ser um processo complicado e, muito menos, burocrático. Diversos países, como Inglaterra, Austrália e Suíça já sabem disso graças à nova realidade vivida com o Open Banking e Open Finance, inclusive, estão ampliando os benefícios oferecidos aos seus consumidores. 

Descubra o que muda com o Open Finance no Brasil: 

 

1. Benefícios para o seu bolso

 

As instituições financeiras que você autorizar a ter acesso aos seus dados poderão aprimorar seus serviços e produtos disponíveis e oferecer melhores condições para você, como redução de tarifas bancárias, aumento de limite, centralização de dados de contas, cartões de múltiplos bancos e contas digitais num único aplicativo, tudo para facilitar seu dia a dia.

E o melhor é que não precisa pagar nada por esses serviços, porque tudo é pensado para você. 

 

2. Melhor experiência

 

Como você está no centro de tudo, as instituições financeiras terão que se esforçar para conquistá-lo com produtos e serviços personalizados e, obviamente, com o melhor custo benefício. Assim, é possível aproveitar o que faz sentido para as suas necessidades e preferências, como limite de crédito ou pacote de investimentos diferenciado. 

 

3. Segurança de uma plataforma desenvolvida pelo Banco Central 

 

O Open Finance é a oportunidade de usar um serviço personalizado e totalmente seguro. O processo é 100% digital, ocorre  em um ambiente com diversas camadas de segurança, como sua conta digital ou Internet Banking e tudo é realizado sob supervisão do Banco Central. 

As instituições participantes devem cumprir uma série de requisitos para assegurar o sigilo das informações compartilhadas e a autenticidade. São previstas regras específicas e mecanismos para acompanhar e controlar todo processo, sem contar outras exigências que já estão na legislação, como política de segurança cibernética.

 

4. Seus dados serão seus, não mais da instituição

 

Você passará a ter a posse dos seus dados financeiros. Assim, é possível decidir quais informações compartilhar com cada empresa e por quanto tempo. Lembrando que o consentimento será feito com autorização prévia e através das ferramentas oficiais de cada instituição, como Internet Banking ou aplicativo. 

 

5. Esteja protegido pela LGPD

 

O Open Finance está de acordo com as regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ou  Lei nº 13.709. Sancionada em agosto de 2018 e vigente desde agosto de 2020, ela protege a liberdade e a privacidade para dar mais autonomia e controle quanto ao tratamento de dados pessoais.

 

6. Cancele sua permissão quando quiser

 

O fato das instituições poderem acessar os dados autorizados pelos correntistas não quer dizer que é para sempre. A permissão é sem fidelidade, com a possibilidade de ser cancelada pelo cliente a qualquer hora.

 

Como vai funcionar o Open Finance no Brasil? 

O Banco Central determinou que a implantação do Open Finance no Brasil será faseada. Em 15 de fevereiro as instituições participantes compartilharam entre si informações padronizadas sobre canais de atendimento, produtos e serviços oferecidos e a partir de 13 de agosto os clientes poderão começar a compartilhar seus dados.

Esse processo terá limitações de horário e quantidade de participantes, mas as possibilidades de compartilhamento irão gradualmente sendo ampliadas ao longo dos meses subsequentes. Até o final do ano será possível realizar a iniciação de pagamentos através do mecanismo.

 

💡Leia também: Planejamento financeiro - Como se organizar e cuidar melhor do dinheiro

 

Participe do Open Finance e viva uma realidade financeira com mais liberdade e autonomia

Agora que você já sabe tudo sobre o Open Finance, que tal aproveitar essa oportunidade para conseguir produtos e serviços personalizados? Basta habilitar o compartilhamento dos dados e começar a ganhar autonomia para administrar suas finanças.

 

New call-to-action


Escrito por:

assinatura_equipe

Artigos relacionados